quinta-feira, 2 de maio de 2013

O grandismo


Já fui ver o Marítimo ao país todo. Nunca me sentei na Central de ninguém e, sobretudo, nunca dei espectáculo, nem dentro, nem fora do campo. Fui quase sempre com as cores do meu clube, festejei os meus golos e festejei as minhas vitórias, muitas vezes no meio de adversários, mesmo que sempre nas bancadas visitantes. A certeza tenho que nunca faltei ao respeito a ninguém. E não digo isto de uma forma lírica ou bacoca; acho, sinceramente, que saber estar é tão importante no futebol como no resto da vida.

Não tenho nada contra os benfiquistas que foram aos Barreiros e souberam estar. Toda a gente tem o direito de festejar. Mais do que isso, sou o primeiro defensor do ir ao estádio, mesmo que seja para os meus adversários. Como alguém que anda lá desde o tempo em que não tinha tamanho de gente, acredito que ir ao estádio resolvesse uma parte substancial dos problemas do futebol português. Pela assimilação, pela identificação, pelo gosto que se ganha, pelo que se aprende, e porque nada substitui a vivência que se adquire. Ver futebol pela televisão e pelos jornais não é ver futebol. É, aliás, a principal razão para só haver três clubes em Portugal.

Sou o primeiro defensor do ir ao estádio, mesmo que seja para os meus adversários, e admito que, nestes Barreiros, não dava para fazer melhor. Se me custou pela morte ver o Caldeirão de vermelho, num rácio de 3 ou 4 para 1? Não é preciso responder. Mas posso viver com isso. Para lutar contra as circunstâncias, é preciso saber aceitá-las. Gostava que aquilo fosse tudo os nossos, mas fôssemos só uma dúzia, e o meu orgulho era o mesmo.

Na verdade, podia estar lá sozinho, e o orgulho no Leão era exactamente o mesmo. Acho que, para qualquer maritimista, e para qualquer adepto de um não grande, essa é a mais definitiva de todas as vitórias. Não é preciso ganhar mais, ou ganhar sequer; não é preciso ter mais gente, ou estar em maioria na própria casa, sequer. Não é preciso os jornais serem sobre nós, ou falarem de nós, sequer. Benfiquistas, portistas e sportinguistas olharão para isto, e não poderão perceber. É essa a nossa derradeira vitória, porque essa nunca está em jogo, não depende de títulos, nem de mediatismo, nem de status. Somos pequenos, e há pouco aí fora para nós. Não precisarmos, mesmo assim, de nada em troca, é sermos campeões todos os dias.

Não tenho nada contra os benfiquistas que foram aos Barreiros e souberam estar. Dos que lá foram em romaria colonial adorar os senhores da metrópole, de peito bufado e vaidade parola por vestirem a camisola que, para eles, celebra a sofisticação do primeiro mundo, dos que nos festejaram a vitória na cara e gritaram "vão para casa", porque eles, por beberem do néctar do benfiquismo, são supra-madeirenses, desses, sinceramente, tenho pena, como se tem pena de qualquer ignorante que já não tem volta a dar, e que não está remotamente convencido disso. Esses nunca vão perceber que não são melhores por ser do Benfica. Que não são especiais por ser do Benfica. Que o Benfica não é nenhum clube privado que os escolheu, e que toda a gente podia ser do Benfica.

A última ironia é que, na verdade, é dos grandes quem quer, como acontece com todas as coisas que são estupidamente fáceis. Dos outros é quem pode, porque, e o futebol português é esse exemplo acabado, muito pouca gente está disposta a jogar para coisas mais importantes do que ganhar ou perder.

25 comentários:

  1. Grande texto. Excelente!
    Vítor Hugo.

    ResponderEliminar
  2. Das melhores crónicas que já li acerca do grande CS Marítimo. Um dia as coisas vão mudar para melhor!

    ResponderEliminar
  3. Parabéns pelo artigo. Partilhado.

    "É DOS GRANDES QUEM QUER, DOS OUTROS É QUEM PODE"

    ResponderEliminar
  4. sou madeirense e sei porque é que sou do maritimo! só não sei porque é que sou benfiquista! o benfica escolheu-me quem me dera ser como o irredutível mas infelizmente nao sou!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até custa a ler este comentário.
      Você não foi escolhido, isso é um absurdo, e o facto de "não perceber porque é benfiq.." deve ser um óptimo ponto de partida para colocar a si próprio várias questões chegando à conclusão, quanto a mim óbvia, de que não faz qualquer sentido apoiar dois clubes que são rivais, que jogam na mesma Liga/ divisão há décadas.
      Essa "mudança" acontece quando começar a questionar e a reflectir certas situações, ou se um dia sair da Madeira para estudar/ trabalhar - costuma ser uma experiência muito enriquecedora nesse aspecto.

      Eliminar
    2. Esta coisa anda a alastrar-se... Então não é que descubro páginas de grupos de ADEPTOS portugueses de, reparem bem, Borussia Dortmund! Ao que parece já tem algum tempo. É o bi-clubismo a ganhar proporções extraordinárias e ridículas. Nem imagino um adepto de Berlim apoiar o seu Hertha (na 2.ª) e adorar um dos grandes (das dívidas) em Portugal, enfim.

      Eliminar
    3. "Anónimo", Maritimista não és de certeza! Ser Maritimista é sentir, respirar e viver o Marítimo!
      O benfica não te escolheu, tu é que escolheste ser um atrasado mental!! Cresçam povo de merda!! Abram os olhos!
      MADEIRA É MARÍTIMO, BASTARDO QUEM NÃO TE AMA!

      Eliminar
  5. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  6. Ridículos os comentários. Cada um é do clube que quer. Se sou madeirense tenho de ser obrigatóriamente do Marítimo ou do Nacional? Não. Os clubes são do país todo e não apenas da sua região, ou será que o Real Madrid, Barcelona, Bayern de Munique, Borrusia de Dortmund, PSG, Man Utd, Chelsea, Man City, entre muitos outros, apenas têm adeptos das suas regiões? Não, são clubes que têm adeptos em todo o país. Eu sou do Benfica desde que me lembro e nasci e vivi na Madeira, mas apesar de acharem que é estúpido também sou do Marítimo. Terei de ser exclusivamente do Marítimo ou Nacional e deixar de ser benfiquista apenas porque sou madeirense? Não. Isso seria estupidez. Que me digam que é estúpido um português ser adepto de uma equipa estrangeira até posso concordar mas de uma equipa do seu país apesar de não ser da sua terra? Não e isso é ridículo. Fui ver jogos do Marítimo aos Barreiros e sempre torci e continuo a torcer pelo clube seja em que competição for. Se gostava que o Marítimo fosse campeão Nacional ou que consegui-se vencer alguma competição nacional mesmo que fosse contra o Benfica? Sim, pois mesmo que digam que é impossível ser de dois clubes eu não concordo e ficaria extremamente deliciado por ver o Marítimo ganhar esse título. Se deixo de ser tão benfiquista por pensar assim ou sou mais maritimista por pensar assim? Nenhum dos dois. Tenho sim dois clubes que me deixam muito orgulhoso. Se sou mais de um do que do outro? Sim. Mas isso não impede que festeje e fique deliciado com as vitórias de qualquer um deles. O Marítimo infelizmente mesmo sendo do mesmo campeonato que o Benfica não luta pelos mesmos objectivos por isso porque não posso ser dos dois? Estranho seria sim se eu fosse adepto do Benfica e do Porto ou Sporting. Eu escolhi o Marítimo e o Benfica e assim continuarei a torcer pelos dois. Existirá sempre em todo o mundo tal como existe agora muitas pessoas que são e serão de 2 clubes, tendo obviamente mais preferência por um dos dois. Os comentários de alguns aqui neste fórum são completamente ridículos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cala-te palhaço!

      Marítimo e só Marítimo, aqui não há outro clube nem problemas de identidade.

      Eliminar
    2. Que idiota este anónimo!

      Para justificar o seu amor ao benfiquinha, juntamente com o seu bi-clubismo exprime argumentos atrás de argumentos. No entanto o melhor é esta pérola:

      "Que me digam que é estúpido um português ser adepto de uma equipa estrangeira até posso concordar mas de uma equipa do seu país apesar de não ser da sua terra? Não e isso é ridículo."

      Ou seja, ser só do clube da terra é ridículo, ser bi-clubista já é bom. Agora gostar de outro clube estrangeiro (que POR ACASO não é rival do Marítimo, pois não participa na mesma liga) já volta a ser estúpido.

      Que idiotice pegada! É que é mesmo um fato feito à medida para tentar justificar o ser do Marítimo e do benfica.

      E são estes jumentos que temos de aturar uma vez por ano nos Barreiros.

      Eliminar
    3. Você acha que faz todo o sentido apoiar benfica e Marítimo mas já acha estranho apoiar benfica e porto. Permita-me discordar mas isso não faz sentido.
      Não lutamos pelos mesmos objectivos? Então quando nos cruzamos na Taça de Portugal estamos a fazer o quê? Então e quando nos cruzamos em momentos decisivos da época, como foi na última jornada, apoiamos qual? Não vê aí um conflito de interesses? Não vê aí uma incoerência? E que dizer de adeptos como você do sporting?
      Não é preciso estar a lutar pelo título, como aconteceu em Braga, para passarmos a apoiar APENAS o Marítimo. É, quanto a mim, uma questão de cultura desportiva que, simplesmente, não existe neste país.

      E quando refere esses clubes europeus esquece-se de referir que nas cidades/ regiões onde estão inseridos têm um apoio maioritário, ou acha que o Borussia Dortmund terá o seu estádio lotado antes de a época se iniciar com adeptos de outras regiões da Alemanha, ou será com as gentes de Dortmund?
      Já imaginou o que seria a Liga Alemã ou Inglesa se a mentalidade fosse igual à nossa? Estariam os estádios às moscas porque em Berlim, Dortmund ou Colónia os clubes seriam desprezados e ignorados e quereriam ser todos do Bayern. Acha que assim é que faria sentido?
      E já agora, porque é que acha que por lá é diferente? Acha que a comunicação social apenas dá cobertura ao Bayern, com jornais e televisões a patrocinarem apenas um/ dois clubes, ou será que eles têm uma visão mais justa e imparcial do fenómeno desportivo?

      E, já que custa tanto ver as coisas deste lado, que acharia se em Lisboa a maior parte dos adeptos fosse portista? Que acha, se o feitiço um dia se virar, que num jogo contra o Real Madrid ou Barcelona no estádio da Luz acontecer o mesmo que aconteceu nos Barreiros com adeptos que dirão que por serem portugueses não são obrigados a ser do benfica ou do sporting e que R. M. e Barça são clubes mundiais que portanto também são livres de os apoiar?

      Eliminar
    4. http://www.youtube.com/watch?v=byYhxlbM5bw

      Eliminar
  7. Leão do Almirante5 de maio de 2013 às 00:02

    Adeptos assim, dispensamos. Pode fazer o pino em explicações, que o que acabou de dizer continua a não fazer sentido. Até fica mal, depois de mais um fantástico texto do Paulo Pereira. Tente ler e interiorizar cada palavra do mesmo. Outra coisa, não compare a vergonha do futebol português com o que se passa em Inglaterra (só para dar um exemplo). Lá quando os clubes "grandes" jogam fora, jogam mesmo fora em todos os sentidos, não há estas baboseiradas, como a que aconteceu no Caldeirão dos Barreiros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então quando é a direcção a fazer essas baboseiras... sem muitos comentários.

      Eliminar
    2. Leão do Almirante5 de maio de 2013 às 12:04

      Mas alguém disse que aprovava o comportamento da direcção? Por essa razão é que seguiram emails de contestação para o clube, não andamos aqui a dormir. Se também não gostou, envie o seu email para geral@csmaritimo.pt.

      Eliminar
  8. Continuam os argumentos ridículos aos quais nem me vou dar ao trabalho de responder pois é uma "guerra sem fim". Eu não ofendi ninguém mas infelizmente alguns atrasados mentais não sabem aceitar opiniões sem ofender. Eu continuarei a ser adepto de ambos os clubes mesmo que vocês continuem a estrabuchar. Continuem a ser ridículos e neste caso mais concretamente otários. Talvez uma das diferenças daqui para os outros países é que lá sabem aceitar as opiniões sem estrabuchar como vocês tão a fazer. Mas ainda bem que a maioria dos adeptos do Marítimo não são otários como os 2 primeiros que responderam ao meu comentário. Apenas o autor do artigo comentou sem ofender dando a sua opinião já os outros dois à falta de argumentos limitaram-se a ofender, mas isso resulta talvez do facto de serem uns aziados. Eu gosto dos 2 clubes desde que nasci e não vou mudar apenas porque meia dúzia de pessoas acha que está errado. Se está errado ser de dois clubes então o país está todo errado pois existem adeptos de todas as partes do país que são dos 3 grandes e de mais algum clube seja da primeira liga seja de outras inferiores, tal como Braga, Guimarães, Setúbal entre outras zonas do país. Não consigo entender o que faz tanta confusão às cabecinhas de algumas pessoas se existem outras que são de 2 clubes. Não é apenas nos Barreiros que o Benfica enche o estádio é em todo o lado até no estrangeiro. Se nã querem que isso aconteça o presidente que reserve apenas um quarto do estádio para os adeptos do Benfica e o resto para os do Marítimo e será maneira de ver o estádio não ficar esgotado num jogo com o Benfica. Ao contrário de alguns maritimistas que ficaram revoltados por terem o estádio esgotado e o dinheiro ter entrado nos cofres os adeptos dos restantes clubes portugueses ficam extremamente contentes por um clube lhes encher o estádio e os cofres já que ao longo do ano isso nunca acontece. Mas aqui e sendo o Benfica ficam logo alguns adeptos revoltados e aziados, se calhar alguns lá no fundo preferiam que fosse outro grande a encher o estádio e não o Benfica mas isso já é outra conversa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro, nós queremos um debate de ideias, queremos que as pessoas discutam estes assuntos.
      Da minha parte não houve qualquer ofensa e quando existem excessos de outras pessoas nós pedimos que moderem o seu discurso e por vezes apagamos os comentários - como também o fizemos neste caso.

      Sim, o país está errado e é isso que nós tentamos demonstrar mas que você se recusa a sequer considerar ou questionar. Para si as coisas são como são "porque sim", porque se é desta forma por todo o país então é porque está certo e fica por aí.
      Gostaríamos que tivesse resposta às perguntas que foram feitas ou que pelo menos pensasse um pouco nelas em vez de se fechar, de resistir.
      E nós não estamos a obrigá-lo a nada. Toda esta discussão acontece pelos adeptos não concordarem com a forma como os sócios do Marítimo são desconsiderados, por não concordarem com os preços dos bilhetes, com os convites, etc., que promovem situações absurdas como a do jogo com o benfi.. É, lá vamos nós outra vez, uma questão de cultura.
      E isto acontece e é criticado contra as três equipas que, segundo você e o país, são as de todos os portugueses. Se tivesse mais atento perceberia que aconteceu o mesmo nesses jogos e que a revolta e a frustração foram exactamente as mesmas. E quando refere que isto acontece por ser "o Benfica ficam logo alguns adeptos revoltados e aziados, se calhar alguns lá no fundo preferiam que fosse outro grande a encher o estádio e não o ..." demonstra que não consegue pensar além desses três clubes e então acha que é impossível defendermos apenas o Marítimo acreditando que isto apenas acontece por, imagine-se, também termos um segundo clube que não o seu. E achar óptimo ter o estádio cheio com este ou outro clube é passar um atestado de menoridade ao Marítimo, o que para um seu adepto é bastante triste. Tal como o é ver pessoas que se dizem adeptos defender de forma tão vigorosa o benfica e não agirem da mesma forma quando se trata do Marítimo.
      O que eu gostava era de ter o estádio sempre cheio, fosse com quem fosse, porque essa é uma das belezas do futebol que eu não vejo neste momento numa Liga com jogos com assistências inferiores a 1000 espectadores e em que, ironia das ironias, nem os clubes que monopolizam os adeptos, nem o que "enche o estádio é em todo o lado até no estrangeiro" consegue encher a sua própria casa.

      Eliminar
    2. Eu já perdi a paciência de responder a estes biclubistas e gentes sem identidade nenhuma. Não vale a pena, é uma guerra perdida e só vou estar a gastar o meu latim sem necessidade.

      Marítimo é o meu primeiro e segundo clube e ponto final!

      Eliminar
    3. " E quando refere que isto acontece por ser "o Benfica ficam logo alguns adeptos revoltados e aziados, se calhar alguns lá no fundo preferiam que fosse outro grande a encher o estádio e não o ..." demonstra que não consegue pensar além desses três clubes e então acha que é impossível defendermos apenas o Marítimo acreditando que isto apenas acontece por, imagine-se, também termos um segundo clube que não o seu. E achar óptimo ter o estádio cheio com este ou outro clube é passar um atestado de menoridade ao Marítimo, o que para um seu adepto é bastante triste. Tal como o é ver pessoas que se dizem adeptos defender de forma tão vigorosa o benfica e não agirem da mesma forma quando se trata do Marítimo. "


      Esta resposta do Irredutível diz tudo. Quanto à minha saúde gastro-intestinal, está bem e recomenda-se.

      No entanto, sua excelência devia tentar focar-se mais em pensar nas coisas e em responder concretamente às coisas do que em fazer diagnósticos sobre a saúde das pessoas, assunto sobre o qual não lhe reconheço competência até prova em contrário.

      Eliminar
    4. Dizes que os comentários são ridículo, mas depois ficas ofendido quando te chamam de palhaço e idiota.

      Se queres ser respeitado, acima de tudo respeita!

      Eliminar
  9. APÓS O ENCONTRO DESTA NOITE ENTRE BENFICA E ESTORIL (1-1), MUITOS MARITIMISTAS ATRAVÉS DAS REDES SOCIAIS DEMONSTRARAM O QUE SÃO, UM BANDO
    DE OTÁRIOS. ESSES MARITIMISTAS QUE SEMPRE SE ASSUMIRAM COMO MARITIMISTAS A 100%, GLORIFICAM-SE COM O EMPATE ENTRE UMA EQUIPA QUE EM NADA IMPEDE OS NOSSOS OBJECTIVOS E OUTRA QUE ERA UMA DOS NOSSOS RIVAIS DIRECTOS NA LUTA PELA EUROPA!
    ESQUECERAM-SE QUE O FACTO DO ESTORIL PONTUAR É MAU PARA O MARÍTIMO, POIS FICAMOS AINDA MAIS AFASTADOS DO OBJECTIVO DA ÉPOCA!
    MUITOS DESTES INFELIZES FAZEM PARTE DA CLAQUE ESQUADRÃO MARITIMISTA, MAS AINDA HÁ MAIS ALGUNS QUE FICARAM EUFÓRICOS COM O PONTO DO ESTORIL!
    EMBORA AS NOSSAS HIPÓTESES ERAM QUASE NULAS (ANTES DO JOGO), A MINHA ALMA DE MARITIMISTA IMPEDIA QUE EU "APOIASSE" O ESTORIL, FICANDO BEM COM A MINHA CONSCIÊNCIA!
    ADEPTOS DE FACHADA.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu falo por mim, sou 100% Marítimo e não estava a torcer por ninguém neste jogo mas confesso que fico contente pelo empate sobretudo pelo que aconteceu nos Barreiros, pela revolta que esse jogo causou e isso deve ter acontecido com muitos elementos do Esquadrão (e só lhe fica mal colocar em causa pessoas que dão muito pelo clube), dos Templários, com sócios e com demais adeptos do C. S. M.
      Isso não faz pesar a minha consciência maritimista porque perdemos as nossas hipóteses com a derrota de Aveiro e não com este empate do Estoril, apesar de continuamos a ter hipóteses matemáticas mas a precisar de uma conjugação de resultados quase impossível em nosso benefício por estarem três equipas melhor colocadas do que nós.

      Eliminar