quinta-feira, 26 de julho de 2012

Última hora

Semedo, médio-centro português de 24 anos ex-Portimonense, assinou pelo Marítimo depois de ter sido dado como certo no Paços de Ferreira - Entrevista exclusiva à Marítimo TV

Em sentido contrário estarão Peçanha e Roberge (ambos a entrar no último ano de contracto). 
Peçanha tem clubes interessados em Portugal e no Chipre e a sua saída deverá implicar o regresso de Marafona ao clube. 
Roberge deverá rumar a Londres para assinar pelo Queens Park Rangers.  

Estas vendas permitirão equilibrar as contas do clube para enfrentar com maior tranquilidade a época 2012/2013 e permitem que casos como o de Roberto Sousa, Benachour, ..., não se repitam, com o clube a valorizar jogadores que depois acabam por sair a custo zero. 
timing não será o ideal, esse seria no final de Agosto depois das jornadas de acesso à fase de grupos da Liga Europa, mas isso não terá sido possível e agora resta acreditar no valor dos que ficam. Creio que existem alternativas que poderão fazer esquecer estas saídas. 
O ideal é sempre manter os melhores elementos, todos queríamos que desta equipa ainda fizessem parte Baba, Bena, R. Sousa e Marcelo Boeck, mas as dificuldades são mais do que conhecidas e não vale a pena sonhar com impossíveis nesta altura. 


Noutro âmbito, o Marítimo foi convidado para a apresentação oficial do Osasuna, num convite que muito nos orgulha. 
Não sabemos as condições do "convite" nem a resposta do clube, mas seria uma enorme  honra para a instituição poder estar presente em Pamplona. 
A nível competitivo poderia ser um bom teste e a nível da projecção do clube seria excelente. 

11 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  2. Sinto muito pelo Peçanha, ele realmente queria ficar connosco e recebeu com tristeza (assim como nós) esta notícia.
    Já o Roberge, acho bem que tenha sido vendido... ele era o verdadeiro judas no plantel e só criava mau ambiente no mesmo... e evitamos casos como o do Kléber, Djalma, etc.
    Fica somente no ar o que ele fez aos adeptos nestes tempos, sempre dizendo que estava na Madeira e no Marítimo de coração, enganando a todos nós. Gente hipócrita e nojenta como ele não faz cá falta!

    Resta saber o valor das transferências.

    ResponderEliminar
  3. Acho um exagero o que estão a fazer ao Roberge. Não tem comparação possível com os casos Djalma e Kléber.
    Queriam que ele ficasse e depois quando aparecessem propostas vantajosas para o clube ele se recusasse a sair por já estar apalavrado com um clube e com um prémio de assinatura?
    Ele é profissional e sempre o foi, nunca fugiu para França, nunca o vi a boicotar o clube ou a criar mau ambiente.
    Peço desculpa mas parece-me que estão a exagerar, estão à procura de polémicas e de traições onde elas não existem.
    Sentia-se bem na Madeira, estava cá de coração mas isso não significa que tivesse assinado um contracto vitalício. Se o negócio aconteceu foi porque, quero acreditar, era vantajoso para o clube também, por isso desejo-lhe a maior sorte do mundo e que leve o Marítimo, os adeptos e a Madeira no coração.

    ResponderEliminar
  4. Volta Kleber...estás perdoado.

    ResponderEliminar
  5. Irredutível, estás a falar sem saber de nada!
    O Roberge estava a armar muita confusão no plantel, com ameaças aos dirigentes e a criar divisões entre os atletas. Foi necessário despachar ele o mais rápido possível porque o desconforto criado era muito grande... e a saída dele foi planeada de forma a sair do clube sem dar nenhuma explicação.
    E existe mais dois elementos dentro do plantel que estão no mesmo caminho, a ameaçar os dirigentes e a exigir sem tréguas.

    Logo, pensa duas vezes antes de falar o que for! Ele é um traidor e um oportunista. O Peçanha até chorou com a notícia da sua saída, ele queria ficar!

    ResponderEliminar
  6. O que escrevi foi com base na comunicação sociali, que foram algumas entrevistas do Roberge nesta pré-época em que ele afirmava ter propostas para sair mas que sabia que dificilmente seria libertado antes dos jogos para a Liga Europa.
    Se faltou ao respeito à instituição, isso não consigo confirmar. Mas se assim for é realmente lamentável.

    ResponderEliminar
  7. Ele estava a incomodar, o ambiente no plantel estava pesado... foi bom o Marítimo tê-lo vendido. E existe outros dois que seguem pelo mesmo caminho, um deles, é muito acarinhado pelos adeptos.

    ResponderEliminar
  8. O "outro" foi titular contra o União, num dos últimos jogos antes da deslocação à Grécia e se jogou é porque é bom profissional, é porque se está a treinar como sempre o fez. Se assim não fosse não acredito que estivesse na equipa.
    Até ver não há nada que se possa apontar a estes jogadores e se existem interessados essa questão deve ser gerida pela Direcção, se há alguma atitude ou comportamento menos bom no balneário, devem ser os capitães e a equipa técnica a gerir o caso.
    Não vale a pena entrar em polémicas, é preciso é estar concentrado na equipa, preocupar-se com o apoio e com a união que vão ser muito necessários em mais uma época de grandes dificuldades. Porque se os adeptos estiverem contra a equipa, como estiveram há duas épocas, aí podem ter a certeza que não faremos mais do que lutar para não descer.

    ResponderEliminar
  9. O berço da nação somos nós!27 de julho de 2012 às 17:12

    Boa tarde.

    Quero vos desejar um óptimo campeonato e boa campanha na Liga Europa, estamos convosco!

    Saudações vitorianas para todos vós!

    ResponderEliminar
  10. Devolvemos a gentileza desejando um excelente campeonato ao Vitória. Parecem estar no bom caminho.
    Saudações verde-rubras.

    ResponderEliminar
  11. O berço da nação somos nós!28 de julho de 2012 às 14:38

    Obrigado amigo, vocês são impecáveis enquanto pessoas e adeptos, gostamos muito de vocês e da vossa linda Ilha da Madeira.
    Em relação ao Vitória, depois de corrermos com quem nos amordaçava, é tempo de erguer o nosso clube com políticas desportivas transparentes e sérias. Os sócios e adeptos do Vitória foram colocados nestes três anos à parte da vida do clube. Fomos insultados e desrespeitados pela antiga direcção que não olhou meios para destruir o nosso Vitória. Foram vários os protestos, várias as invasões de complexos e invasões de treino na luta pelo nosso Vitória... e sabíamos perfeitamente que era o momento para lutar pelo nosso clube porque este corria o risco de desaparecer. Contra tudo e todos, conseguimos! Conseguimos correr com o Milo e com a direcção. http://www.youtube.com/watch?v=r-s1-Yu8w-k

    Novamente, desejo boa sorte para vós que têm sido vítimas de muita injustiça, a mais recente são os incêndios.

    ResponderEliminar